MENU

Barralife Medical Center

Av. Armando Lombardi 1000 - BL 01, Ljs 121/122

Barra da Tijuca - RJ

Exames

Infantil
É um exame de rotina realizado para avaliar a audição na criança. O exame é realizado por profissional especializado em cabine acústica para detecção dos limiares auditivos tonais e vocais. É um exame lúdico, rápido (20 minutos), indolor e realizado em crianças a partir de 3 anos. Os pais poderão acompanhar os exames, ao lado da criança, dentro da cabine acústica.

Inclui: Audiometria tonal infantil, audiometria vocal com pesquisa de limiar de detecção de fala, audiometria vocal com discriminação e Imitanciometria.

Adulto
É um exame de rotina realizado para avaliar a audição de adolescentes, adultos e idosos. O exame é realizado por profissional especializado em cabine acústica e uso de fones auriculares para detecção dos limiares auditivos tonais e vocais. É um exame rápido e indispensável para averiguar as queixas auditivas.

Inclui: Audiometria tonal, audiometria vocal com pesquisa de limiar de detecção de fala, audiometria vocal com discriminação e Imitanciometria.

É um exame de rotina realizado para avaliar a audição do trabalhador tanto admissional, periódico e demissional. O exame é realizado por profissional especializado em cabine acústica e uso de fones auriculares para detecção dos limiares auditivos tonais. Visa acompanhar a saúde auditiva do trabalhador exposto a ruído ou telefonia. É rápido e precisa de repouso auditivo de 14 horas antes da realização do exame.

Inclui: Audiometria tonal

A avaliação auditiva comportamental é avaliação das habilidades auditivas (detecção/localização) em bebes e crianças até 3 anos. Realizada em cabine acústica com profissional especializado, o exame consiste em percutir instrumentos sonoros em diversas direções (de acordo com a faixa etária da criança) e em intensidades determinadas (fraca/média/forte). É um exame lúdico e rápido para avaliar a audição social/comportamental.

Inclui: Av. auditiva comportamental, Pesquisa do Reflexo Cocleo-Palpebral e Imitanciometria.

É o exame realizado para avaliar a estrutura da orelha média. Com o paciente sentado introduz-se uma sonda com oliva (fone intra-auricular de borracha) na entrada do conduto auditivo. Verifica-se a integridade da membrana timpânica, a pressão da cavidade, movimentação da cadeia ossicular, permeabilidade a tuba auditiva e o reflexo acústico.

Realizados de bebes a idosos.

É o exame realizado para avaliar função coclear na orelha interna. Com o paciente sentado ou deitado introduz-se uma sonda com oliva (fone intra-auricular de borracha) na entrada do conduto auditivo. O equipamento portátil capta e exibe as respostas encontradas. É rápido e indolor. Um ambiente silencioso é fundamental.

Inclui: emissões otoacústicas transientes, emissões otoacústicas por produto de distorção.

É o exame realizado para avaliar função coclear na orelha interna, detectando precocemente a perda auditiva nos bebes. Com o bebe dormindo introduz-se uma sonda com oliva (fone intra-auricular de borracha) na entrada do conduto auditivo. O equipamento portátil emite um som de baixa intensidade, capta e exibe as respostas encontradas, não dependendo de respostas do paciente. É rápido (10min) e indolor. Um ambiente silencioso, sono e respiração silenciosa são fundamentais. A presença de respostas de atividade das células ciliadas externas da cóclea exclui na data do exame as perdas auditivas condutivas e sensorioneural de grau moderado, severo e profundo. A ausência destas respostas não implica diretamente em perda de audição, mas é necessário que refaça o exame com 15 dias. Permanecendo o resultado insatisfatório sugerimos acompanhamento otorrinolaringológico e exames complementares (como imitanciometria e potencial evocado auditivo – BERA).

Inclui: emissões otoacústicas transientes, emissões otoacústicas por produto de distorção.

Crianças
É o exame realizado para avaliar função retrococlear, nervo auditivo (VIII par craniano). Com o paciente deitado em maca apropriada, colocam-se eletrodos na região da testa, queixo e mastoide. Os fones utilizados são de inserção no conduto auditivo externo. O equipamento computadorizado receberá as informações da condução do som pelas estações neuro-anatomica no tronco cerebral, representados pelas ondas. Através deste exame é possível a obtenção da intensidade mínima de detecção do som, na faixa de frequência do estímulo utilizado (click); denominado de limiar eletrofisiológico. Este exame não depende de respostas motoras e/ ou reflexas do paciente, mas é necessário que permaneça sem se movimentar por um período de 30 minutos. Os pais acompanham o exame dentro da sala. Não utilizamos sedação 1 no local do exame.

Inclui: Potencial Evocado Auditivo de tronco cerebral ou audiometria de tronco cerebral

Adultos
É o exame realizado para avaliar função retrococlear, nervo auditivo (VIII par craniano). Com o paciente calmo, deitado em maca apropriada, colocam-se eletrodos na região da testa, queixo e mastoide. Os fones utilizados são de inserção no conduto auditivo externo. O equipamento computadorizado registrará a atividade elétrica que ocorre no sistema auditivo, desde a orelha interna até o tronco cerebral, em repostas de um estimulo acústico, representados pelas ondas. Através deste exame é possível avaliar as patologias do nervo auditivo.

Inclui: Potencial Evocado Auditivo de tronco cerebral

É o exame realizado para avaliar a integridade do nervo vestibular inferior e do sáculo, visando colaborar no diagnóstico das labirintopatia, usualmente chamada de vertigem, tonteira e labirintite. Colocam-se eletrodos na testa, mastoide e pescoço para captar as respostas elétricas após estimulo acústico.

É o exame realizado para avaliar o registro dos potenciais elétricos gerados na cóclea e no nervo coclear (orelha interna) após um estimulo auditivos. Avalia-se o microfonismo coclear, potencial de somação (SP) e potencial de ação (AP) para confirmar a Doença de Menière e topodiagnóstico de perda auditiva (sensorial ou neural).

Inclui: Eletrococleografia

São testes que avaliam a função vestibular através da observação dos movimentos oculares. Tem por objetivo Confirmar ou não a afecção vestibular, Evidenciar o labirinto lesado, Diagnosticar e diferenciar as alterações periféricas e centrais, Determinar o tipo de lesão vestibular irritativa ou deficitária, Contribuir na identificação do agente etiológico, Acompanhar a evolução do tratamento, Estabelecer um prognóstico, Monitorar a evolução do paciente, Determinar o fim do tratamento.

O exame é indicado para pacientes que apresentem sintomas de tontura, zumbido, desequilíbrio, perda auditiva neurossensorial, desvio na marcha, cinetose, quedas, enjoos sem causas aparente.

Inclui: vectoeletronistagmografia, pesquisa do nistagmo pendular, pesquisa do nistagmo optocinético, testes vestibulares com ou sem prova calórica, pesquisa de pares cranianos.

É o exame realizado para avaliar as habilidades auditivas do processamento auditivo, que permitem o entendimento, analise e interpretação do som escutado. É um exame realizado em cabine acústica, onde através de fones são aplicados vários testes com estímulos auditivos padronizados para cada faixa etária a partir de 4 anos. Geralmente tem duração de 1 hora. A realização de audiometria prévia é indispensável (Traga seu exame audiométrico no dia da Avaliação do PAC).

Inclui: Processamento Auditivo Central, audiometria vocal com mensagem competitiva.

É o procedimento de retirada da impressão do conduto auditivo externo para confecção de molde/protetor auricular. Paciente deverá estar com os ouvidos limpos, sem cera. Os protetores auriculares são moldes de silicone indicados como tampão para proteger os ouvidos da água devido à presença de infecção, processo cirúrgico ou na prevenção destes para crianças, adulto e idosos que praticam esportes aquáticos. Além disso, os protetores auriculares são indispensáveis no dia a dia de trabalhadores expostos a ruídos intensos. Moldados diretamente no canal auditivo esses protetores costumam ser ainda mais eficazes, com durabilidade maior e recomendado porque têm o contorno anatômico de cada paciente.

É o atendimento realizado nos pacientes com indicação médica de uso de aparelho auditivo, como uma oportunidade para resgatar o convívio perdido com amigos e familiares, já que, muitas vezes, o desgaste no processo de comunicação acaba isolando do mundo pacientes com perda auditiva.
A seleção do aparelho é realizada por fonoaudiólogo especializado e é esse profissional quem encaminha o pedido do aparelho auditivo para a produção de uma empresa especializada em Prótese Auditiva. Basicamente há quatro tipos de aparelhos: os retroauriculares, miniretroauricular (aqueles que vão atrás da orelha), os Intracanais e os Microcanais, acoplados dentro da orelha ou do conduto, são aparelhos bem pequenos e muito discretos. A seleção do tipo de aparelho auditivo depende diretamente do tipo e grau da perda auditiva, além das condições anatômicas da orelha. Alguns outros fatores colaboram nesta seleção que são: capacidade manual, visão, aspectos cognitivos, discriminação auditiva, profissão, rotina diária e preço.

A adaptação do aparelho auditivo é considerada a partir da experiência domiciliar, no qual o paciente utilizará as próteses auditivas selecionadas e programadas conforme achados audiológicos individualizados. Esta experiência permite que o paciente usufrua deste beneficio na sua residência, trabalho, durante atividades sociais e lazer entre outros locais antes de efetuar a compra. Os pacientes da Otolife terão a oportunidade do atendimento diferenciado, com parceria de empresas lideres mundiais em fabricação de prótese auditiva.

Avaliação realizada por meio da captação de um potencial eletromiográfico, decorrente do estímulo acústico de forte intensidade. Se avalia o reflexo vestíbulo-cervical proveniente da estimulação de toda via, desde o órgão sensorial, tronco encefálico e vias vestibulares. Não depende da resposta do paciente, é indolor e não causa desconforto como a tontura.Indicação: diagnóstico diferencial das desordens vestibulares, diagnostico de desordens periféricas da orelha interna (neurite, Schwannoma, herpes zoster oticus, Meniere, e síndrome da deiscência do canal semicircular superior), e de lesões vestibulares centrais, como enxaqueca basilar, esclerose múltipla, degeneração espinocerebelar, acidente vascular encefálico e tumor do ângulo pontocerebelar.

Trata-se de um teste imitanciométrico, realizado com o intuito de verificar a presença de tontura ou nistágmo secundários a uma estimulação sonora em nível de pressão elevado ou alteração abrupta de pressão de ar no meato acústico externo.

É um tratamento realizado de forma individual e personalizada onde exercícios físicos são usados para aumentar a capacidade de percepção do sistema de equilíbrio e para diminuir a intensidade de sintomas como a tontura e a vertigem, proporcionando uma melhoria da qualidade de vida.

Exame realizado através de uma fibra óptica flexível ou rígida, tem por objetivo auxiliar na avaliação da anatomia interna do nariz, descobrir ou confirmar doenças e problemas que acometem essa região, pois permite uma visualização por completo das estruturas nasais. Para crianças menores e as quais não cooperam para a realização deste exame, indica-se que seja feito em centro cirúrgico

Exame realizado por meio de uma fibra ótica flexível, tem por objetivo auxiliar na avaliação da anatomia interna da faringe, laringe e traquéia. E também descobrir ou confirmar doenças nesta região. As crianças que não colaboram para a realização do exame, indica-se que seja feito em centro cirúrgico com anestesia.